Notícias

11/08/2021 - Clima

Agricultores relatam perdas de até 70% da produção após geada do fim de julho


Quando a geada cobriu de branco os campos de Capão Bonito, no interior de São Paulo, no dia 20 de julho deste ano, o agricultor Edson Sukessada tinha 275 hectares de trigo soltando cachos. A expectativa era de uma produção de 75 sacas por hectare. Ontem (10/8), 20 dias depois, ele contabilizava a perda total da produção em 200 hectares. 

“Houve dano na estrutura da planta, e os cachos estão morrendo. Não vai dar colheita”, disse. A perda é de 15 mil sacas, prejuízo superior a R$ 1 milhão.

A geada atingiu também os 600 hectares cultivados com milho safrinha pelo produtor na mesma região. “As áreas mais velhas, que já estavam bem formadas, tiveram quebra de 5%. Já as mais novas, que plantamos até o limite da janela (período ideal para o cultivo), em 20 de março, tiveram perdas maiores, que vão de 50% a 70%. Creio que, na média, vamos fechar a colheita do milho safrinha com perda de 30% ou mais”, disse Sukessada. 

Conforme o agrônomo Nélio Uemura, da Cooperativa Agrícola de Capão Bonito, a região tem um bom regime de chuvas e é menos sujeita à estiagem, mas sentiu bastante os efeitos das geadas deste ano. “Nossos cooperados cultivaram cerca de 6,5 mil hectares de trigo e 70% dessa área estão condenados e não haverá colheita.” 

Continue lendo AQUI

Por José Maria Tomazela
Fonte: O Estado de S.Paulo




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.