Notícias

22/12/2021 - Milho

Avanço de etanol de milho vai exigir R$ 12 bi até 2030


Responsável por mais de 10% do suprimento de etanol ao mercado nacional, a indústria de processamento de milho que emergiu no Brasil há cerca de quatro anos terá que atrair mais R$ 12 bilhões em investimentos em novas plantas até o fim da década para concretizar as estimativas de crescimento da demanda pelo produto como aditivo à gasolina e sobretudo como seu substituto.

A projeção é da União Nacional do Etanol de Milho (Unem) e considera as estimativas de produção do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). O instituto estima que a produção do biocombustível a partir do cereal deve chegar a 9,56 bilhões em 2030. A projeção é ligeiramente maior que a da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que recentemente estimou que a capacidade instalada para produzir etanol a partir do cereal será de 9 bilhões de litros em 2031, alcançando uma produção de 8,1 bilhões de litros.

Nesta safra 2021/22 (que se encerra em março), a produção deve crescer 11% em relação à safra passada e alcançar 3,5 bilhões de litros, com o uso quase completo da capacidade instalada. Ou seja, será preciso triplicar a capacidade industrial nos próximos nove anos para atender ao mercado esperado até o fim da década.

Continue lendo AQUI

Por Camila Souza Ramos 
Fonte: Valor Econômico




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.