Notícias

15/07/2021 - Milho

Brasil continua a importar milho para atender a demanda interna


O Porto de Paranaguá deverá receber nos próximos dias mais um navio de milho vindo da Argentina. A importação — nada habitual, tendo em vista que o Brasil é um grande exportador do produto — se deve ao aumento na demanda para o consumo interno e baixa produção nesta safra, o que fez os preços da commodity dispararem.

O Brasil é o 3º maior produtor de milho, atrás dos EUA e China, mas a seca prejudicou a colheita nacional. Com o baixo volume de chuvas entre abril e maio deste ano, a safra brasileira de milho está sendo menor do que o esperado nesta temporada.

No porto paranaense a importação do milho — destinada para ração animal — está sendo operada pela Fortesolo. A taxa para importação de milho segue suspensa pelo Ministério da Agricultura até o fim do ano, com o objetivo de conter preços do mercado interno.

A carga dos três primeiros navios que chegaram ao litoral paranaense nos últimos meses totalizou 102.799 toneladas de milho.

Mais informações AQUI

Fonte: Portos e Navios




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.