Notícias

01/09/2021 - Outros

Brasil enfrenta falta de agroquímicos


Uma série de dificuldades de diversas fontes formou o que muitos tem chamado de “a tempestade perfeita” no segmentos de insumos para a agricultura, provocando aumento de custos em meio a um cenário de escassez de oferta e demanda crescente. Nessa entrevista, originalmente publicada no portal especializado AgroPages, o presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), Julio Borges Garcia, faz um panorama da situação e projeta o futuro do mercado.

Que problemas de fornecimento as empresas agroquímicas têm sofrido?
A indústria de defensivos agrícolas está enfrentando diversos desafios, ocasionados principalmente pela pandemia de covid-19, mas não apenas por ela. Desde o ano passado até agora, há forte alta nos preços de matérias-primas e embalagens, bem como aumento no custo logístico, tanto nacional quanto internacional. O frete marítimo segue em elevação e os fabricantes já sentem falta de determinadas matérias-primas. 

A tendência é de piora desse cenário, especialmente olhando para a China, que segue bastante imprevisível. A opção local de fechar fabricantes por meio de políticas ambientais mais restritivas, a crise hídrica que afetou a produção de energia, o tufão e as tempestades que atingiram o país devem aumentar muito a pressão inflacionária dos defensivos agrícolas.

No que pode acarretar essa falta de matéria-prima?
A escassez de matérias-primas deve impactar, em primeiro lugar, o custo dos insumos, tanto em nível de produção para a indústria quanto no valor final para o agricultor. Diante dos desafios que enfrentamos, estimamos que cerca de 60% dos produtos estão tendo impacto no preço, direta ou indiretamente. Isso deve permanecer no ano que vem. 

Contudo, as empresas de defensivos seguem focadas em cumprir o seu papel de importância socioeconômica, trabalhando para evitar essa escassez de ingredientes ativos e, assim, oferecer soluções para os problemas que prejudicam a produtividade e a rentabilidade do campo.

Continue lendo AQUI

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.