Notícias

11/08/2021 - Pecuária

Carbono entra na pauta do confinamento


Pode-se dizer que 2021 foi o “ano de largada” na corrida para redução das emissões de carbono na cadeia pecuária bovina. Muitos produtores nem se deram conta disso, apesar do compromisso assumido pelos frigoríficos com o “Net Zero” (balanço neutro de emissões equivalentes de carbono), divulgado até em horário nobre da TV aberta, mas não será possível ficar alheio ao tema por muito tempo, em função de sua relevância mundial e dos desafios que traz para o setor.

Vários especialistas ouvidos por DBO são unânimes em afirmar que a “corrida” pelo “Net Zero” movimentará a cadeia produtiva nos próximos 20 anos, chegando obrigatoriamente ao pecuarista, já que, para se atingir esse status, é preciso atuar também no escopo 3, que considera todo o ciclo de vida do produto; no caso da carne bovina, desde a fazenda até o abate, considerando-se pastagens, insumos, energia e serviços usados pelos produtores, transporte e, evidentemente, projetos de engorda como os confinamentos.

Por que tanto esforço coletivo? A resposta está no mercado. Desde 1990, quando foi lançado o primeiro relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas das Nações Unidas (IPCC, na sigla em inglês), as emissões entéricas (decorrentes da digestão animal) têm sido consideradas partícipes do aquecimento global.

Mais informações AQUI

Por Maristela Franco e Moacir José
Fonte: Portal DBO




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.