Notícias

15/10/2021 - Outros

China deve incorporar preocupações ambientais em política de compras, diz especialista


Especialista no setor e professor de agronegócio global do Inpser, Marcos Jank acredita que as preocupações europeias com meio ambiente e as restrições impostas ao comércio internacional como pressão pelo fim do desmatamento também serão incorporadas em breve pela China. O principal parceiro comercial do agronegócio brasileiro está cada vez mais atento a questões ambientais e isso pode afetar, de alguma forma, a produção de soja no Cerrado e de carne bovina na Amazônia.

"O uso da terra e as tecnologias de baixo carbono vão entrar fortemente na agricultura chinesa. Eles vão comprar a agenda europeia para proibir desmatamento importado. A China fez isso na questão sanitária, foi adotando e copiando as normas europeias de sanidade. Acho que vão trazer também as restrições relacionadas ao uso da terra", afirmou durante evento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC).

Na visão de Jank, isso poderá afetar a produção de soja no Cerrado, que avança com base em desmatamento, e da pecuária de corte no bioma amazônico. "Vejo claramente que esse tema entrou no radar dos chineses e isso exige que a gente melhore nossa relação com China, explicando a realidade brasileira. O diálogo brasil china é mais importante que nunca", destacou.

Continue lendo AQUI

Por Rafael Walendorff
Fonte: Valor Econômico/Valor Investe




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.