Notícias

08/07/2021 - Soja

China quer alterar limite da umidade de grãos de soja


A China é de longe o maior comprador da soja brasileira. No acumulado de 2020, o Brasil arrecadou mais de US$ 28,4 bilhões com a venda de soja em grão para a China, 14,5% a mais que o obtido de janeiro a novembro de 2019. Segundo a Conab, a China tem potencial para importar 80% do volume total previsto. 

Uma questão agora preocupa os produtores: está em discussão na Organização Mundial do Comércio (OMC) a proposta do novo padrão chinês da soja. 

A alteração proposta traz algumas diferenças que podem influenciar a classificação do grão. Na avaliação do Ministério da Agricultura o que pode interferir é a nova exigência da umidade do grão. Atualmente, o limite no Brasil é 14%, enquanto na China é de 13%. 

Para o órgão brasileiro o valor proposto no novo padrão chinês não deveria ser usado para classificar a soja porque pode sofrer oscilações conforme a temperatura. As normas brasileiras da soja no Brasil também estão sendo discutidas. O padrão brasileiro, de  2007, passa por mudanças nesse momento. "Enquanto discutimos o novo padrão nacional, não podemos ignorar o padrão do nosso maior mercado consumidor (a China)", disse o diretor da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Glauco Bertoldo. 

Mais informações AQUI

Por Eliza Maliszewski
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.