Notícias

05/02/2021 - Milho

Chuva boa para soja, ruim para o milho no Sul


As chuvas dos últimos dias estão sendo benéficas para as lavouras de soja do Rio Grande do Sul, mas prejudicaram o milho do cedo e beneficiaram os plantados mais tarde. A avaliação é da equipe de analistas da Consultoria TF Agroeconômica, com base nos relatórios das agências rurais locais.

“A regularidade das precipitações que vêm ocorrendo tem favorecido a cultura da soja, e o bom desenvolvimento vegetativo, florescimento e enchimento de grãos no atual período trazem tranquilidade aos agricultores que haviam atrasado o início do plantio em função da baixa umidade do solo”, apontam os especialistas.

No geral, diz a TF, as condições fitossanitárias das lavouras estão boas, e vêm diminuindo os relatos da ocorrência de tripes em várias regiões do Estado em função do aumento da umidade: “As lavouras em estágio de floração apresentam um bom índice de flores e vagens, sendo beneficiadas pela umidade e temperaturas favoráveis à cultura”.

MILHO NO CEDO PREJUDICADO
Ainda de acordo com a Consultoria TF Agroeconômica, a chuva e a pouca radiação solar ocorridas durante a semana em quase todo o estado do Rio Grande do Sul reduziram o ritmo de colheita, mas as áreas em desenvolvimento se beneficiaram com as chuvas. “Com o clima favorável de dezembro e janeiro as lavouras de milho, semeadas a partir de então, apresentam muito bom potencial”, dizem os analistas da TF.

“Nas implantadas em período anterior e não irrigadas, localizadas mais na Fronteira Oeste, o potencial de produtividade foi reduzido. A colheita e o corte de milho para silagem foram paralisados na Fronteira Oeste, devido ao excesso de umidade no solo”, alerta a equipe da Consultoria.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink -http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.