Notícias

16/12/2021 - Clima

Chuva provoca estragos para produtores no Nordeste, enquanto seca atinge o Sul


A última semana foi de chuva muito intensa no nordeste de Minas Gerais, norte do Espírito Santo e extremo sul da Bahia. Dos municípios com pluviômetros, Itamaraju-BA, área produtora de café, foi a mais afetada, com acumulado de 494 milímetros, sendo 326 em apenas 24 horas. Diante disso é possível imaginar o tamanho dos estragos. Mais de 30 municípios estavam em situação de emergência e foram registrados óbitos na Bahia. Além de café, o extremo sul da Bahia é conhecido pela pecuária. Ainda há relatos de que cabeças de gado perdidas pela enxurrada registrada em várias fazendas do entorno de Teixeira de Freitas. Além da tragédia que acometeu o sul da Bahia, a chuva constante mantém elevada a umidade do solo e impede as atividades de campo no oeste da Bahia, sudeste de Tocantins e nordeste de Goiás.

Por outro lado, os últimos sete dias foram bem mais secos e quentes que o normal desde o noroeste do Rio Grande do Sul até o Cerrado de Minas Gerais, sudoeste de Goiás e sul de Mato Grosso. A umidade do solo está bem abaixo do ideal para o desenvolvimento agrícola em boa parte do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, oeste de Santa Catarina e sudoeste de Mato Grosso. No Rio Grande do Sul, o plantio de soja avança mais lentamente pela baixa umidade do solo. No milho, há perdas irreversíveis pela estiagem nas regiões de Ijuí, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Frederico Westphalen, Porto Alegre, Santa Maria e Lajeado. No Paraná, o milho também sente a estiagem. A situação é mais crítica no oeste e noroeste do estado.

Mais informações AQUI

Por Pryscilla Paiva
Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.