Notícias

25/01/2021 - Milho

Chuva salva milho no Sul?


Após intempéries climáticas nas fases de plantio e desenvolvimento das lavouras, o clima parece melhorar neste mês de janeiro na Região Sul do Brasil, de acordo com a Consultoria TF Agroeconômica. No entanto, será isso suficiente para que não haja quebra maiores de produção?

“O plantio de milho primeira safra já terminou na maioria dos estados do Sul, onde as condições climáticas, de forma não muito diferente do resto do Brasil, foram um fator de dificuldade, especialmente nas fases de plantio e desenvolvimento do grão. Em diversas regiões, a baixa umidade e o clima seco dificultou o cultivo. Em outras, chuvas ocorreram acima do normal, em sua regularidade e intensidade”, ressalta a equipe de analistas.

Especificamente no Sul, que envolve os estados do Paraná, Rio Grande do Sul, e Santa Catarina a produção, como de costume, é maior se comparada a outras regiões, e a oferta, segundo projeção da Conab, deve atingir cerca de 10,2 milhões de toneladas. “Verdade seja dita, esse milho vem uma ‘gota d’água’ no deserto, e não aliviará muito cadeias de milho que já andam, desde meados de novembro, quase desabastecidas – como é a cadeia de derivados, por exemplo, que anda produzindo bem menos que o normal”, lamenta a TF.

A própria Conab já revisou seus números, sendo que os três estados do sul do país apresentaram reduções em sua projeção. Disso tudo, resta a dúvida: haverá mais quebras na produção dos estados do Centro-Sul do país, ou os números do órgão condizem com a realidade? Confira nas próximas matérias as situações ocorridas em cada estado, e como esta deve se projetar em um quadro de oferta.

Pro Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.