Notícias

08/12/2021 - Milho

Cigarrinha do milho coloca em risco recuperação da produção na safra 2021/2022


O tempo firme, com chuvas regulares permitindo o desenvolvimento da safra dentro do calendário ideal não tem sido o bastante para garantir tranquilidade aos produtores de milho este ano. Após uma quebra de quase 20% na safra 2020/2021, quando o tempo quente e seco atrasou o plantio da soja e, consequentemente, do milho safrinha, o ciclo 2021/2022 pode sofrer com uma ameaça antiga, mas que ganhou força este ano diante da debilidade das lavouras: a cigarrinha do milho.

O inseto, com menos de meio centímetro de tamanho, é vetor de vírus e bactérias capazes de gerar uma série de doenças nas plantas, com perdas de produtividade que podem chegar a até 80%. “Não gosto de ser alarmante nesse sentido, mas se não for adotada uma prática de manejo em condições ambientais muito favoráveis, com materiais menos suscetíveis, as perdas são enormes. Realmente pode acabar com uma lavoura”, explica o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Luciano Viana Cota. 

Embora o inseto seja um velho conhecido dos produtores, ele ressalta que os problemas com doenças causadas por ele se alastraram pelo país este ano. “Se for pegar a região Sul do Brasil, historicamente não se falava de enfezamento com cigarrinha do milho. Nosso problema era concentrado em Minas Gerais, parte de São Paulo, Goiás e o Oeste da Bahia”, relata o fitopatologista, ao destacar o tempo quente e seco como principal fator para a disseminação. “´É um inseto que é muito influenciado pelo ambiente e que gosta de temperaturas entre 25 e 30 graus e, no Sul, como tem um inverno mais rigoroso, normalmente se quebra esse ciclo”, explica Cota.

Continue lendo AQUI

SAIBA MAIS: Cigarrinha do milho: dez ações de manejo para evitar a praga na lavoura

Por Cleyton Vilarino
Fonte: Globo Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.