Notícias

30/11/2020 - Tecnologia

Cinco tecnologias para investir no setor de agronegócio


A agricultura é um ótimo exemplo de uma indústria que passou por uma mudança tecnológica substancial nos últimos anos. 

A agricultura de precisão em particular, envolvendo drones, sensores, big data, controles ambientais, software de gerenciamento de fazendas, embalagens inteligentes e muito mais, resultaram em um grande salto para a era digital.

Aqui, damos uma olhada nas cinco tecnologias e práticas agrícolas inovadoras que estão mudando a agricultura em todo o mundo.

1 – Drones
A tecnologia de drones dará ao setor agrícola uma transformação de alta tecnologia, com planejamento e estratégia baseados na coleta e processamento de dados em tempo real.

Alguns desses equipamentos produzem mapas 3D precisos para a análise inicial do solo, úteis no planejamento de padrões de plantio de sementes. Após o plantio, a análise de solo conduzida por drones fornece dados para irrigação e gerenciamento do nível de nitrogênio.

Outro diferencial dessa tecnologia é a facilidade no monitoramento. Vastos campos e baixa eficiência, juntos, criam o maior obstáculo para a agricultura. Os desafios são exacerbados por condições climáticas cada vez mais imprevisíveis, que geram riscos e custos de manutenção em campo. 

Anteriormente, as imagens de satélite ofereciam a forma mais avançada de monitoramento. Mas havia desvantagens. As imagens precisavam ser encomendadas com antecedência, podiam ser tiradas apenas uma vez por dia e eram imprecisas. 

Hoje, as animações de séries temporais podem mostrar o desenvolvimento preciso de uma cultura e revelar ineficiências de produção, permitindo um melhor gerenciamento da cultura.

2 – Inteligência artificial, automação e a Internet das Coisas
Pergunte a qualquer pessoa sobre o que eles acham que será o futuro dos automóveis, e a maioria falará sobre carros sem motorista onde a IA assume o controle total. 

O que as pessoas geralmente pensam menos são os veículos sem motorista nas fazendas.

No entanto, existem startups focadas na tecnologia de tratores sem motorista na forma de softwares. Aparentemente, estes softwares automatizarão totalmente um trator de transporte de grãos, fornecendo aos agricultores uma assistência muito bem-vinda durante a movimentada temporada de colheita. 

Esta etapa tecnológica inovadora permitirá que os agricultores automatizem também seus equipamentos existentes, para maximizar sua capacidade e eficiência.

No entanto, essencialmente, os veículos automatizados são apenas uma pequena parte da inovação da IoT e do aprendizado de máquina na agricultura. 

Um novo sistema de IA que usa uma combinação de reconhecimento de voz, visão de máquina e sensores de temperatura, por exemplo, está agora sendo testado para monitorar a saúde, o bem-estar e a localização dos animais da fazenda. 

Outros casos de uso de IA incluem detecção altamente avançada de doenças em plantações usando várias técnicas semelhantes.

É tudo empolgante, mas é claramente apenas a ponta do iceberg. Muito do verdadeiro potencial da IA ainda precisa ser descoberto, com o campo ainda em sua infância.

3 – Blockchain
Embora muitas pessoas já tenham ouvido falar do blockchain na esfera do financiamento de criptomoedas, o mundo agrícola está começando a incorporar essa nova tecnologia inovadora de uma maneira diferente.

A maioria das primeiras aplicações de blockchain na agricultura diz respeito a cadeias de suprimentos e rastreabilidade; o status das safras pode ser registrado e atualizado usando blockchain, desde a colheita até a entrega. 

O verdadeiro benefício disso para operações maiores em particular é um livro razão seguro e altamente preciso, onde nada fica faltando em trânsito. Todas as culturas que pertencem a um agricultor específico podem ser rastreadas em tempo real.

Blockchain também pode ser usado para gerenciamento de recursos, como rastrear outros sensores e equipamentos, por exemplo, ou manter registros de máquinas.

4 – Edição genética
Os cientistas já começaram a realizar “cirurgias” genéticas no agronegócio. Isso permite que eles identifiquem e alterem o genoma de um organismo, substituindo ou removendo o sequenciamento genético específico em uma fita de DNA. 

Outra vertente de pesquisa está tentando alterar os micróbios do intestino de animais como as vacas, com o objetivo de controlar o seu tamanho, bem como reduzir a quantidade de metano que elas produzem. 

Ao fazer isso, seria possível produzir mais carne com menos comida. Isso, por sua vez, leva à eficiência da indústria e maior lucratividade.

Os cientistas também começaram a desenvolver plantações que podem prosperar com menos água e produzir mais alimentos. Claro, ao mexer com a genética em qualquer ecossistema, desafios imprevistos podem surgir e teremos que ser muito cautelosos para não criar mais problemas do que resolver.

5 – Uso de geradores de energia
Geradores de energia são necessários para fazendas brasileiras e outras empresas envolvidas na produção agrícola. Investir em um gerador reserva é tão crítico quanto ter apólices de seguro geral que cobrem edifícios, equipamentos de produção e bens vivos.

As interrupções de energia elétrica causarão imensa dor às plantas e animais criados em ambientes artificiais criados pelo homem. 

Defender as plantações e o gado da perda de energia é uma das principais prioridades para os agricultores responsáveis. Na verdade, nenhuma fazenda que incorpore um sistema de produção automatizado deve ficar sem um gerador de energia auxiliar.

Uma agricultura bem-sucedida significa que a eletricidade continua fluindo quando o fornecimento regular de energia é interrompido. O principal motivo das interrupções de energia comercial é a Mãe Natureza. O clima severo cria ventos fortes, chuvas e tempestades de granizo que cortam as linhas de transmissão.

Grande parte dos apagões elétricos que acontecem no Brasil são causados por esse fator, e os períodos de interrupção variaram de algumas horas a muitos dias. 

Embora você não possa fazer nada sobre o clima, você certamente pode proteger sua fazenda ou operação agrícola da perda de energia com um gerador de backup.

É por isso que muitos empresários do agronegócio estão apostando no aluguel de gerador elétrico como uma forma de proteger seus recursos e manter a produtividade em momentos de queda elétrica.

Fonte: EnfoqueMS - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.