Notícias

07/07/2021 - Milho

Com incertezas sobre safra norte-americana, expectativa é de mercado firme


O milho fechou junho com queda de quase 9%, levando em consideração a praça de São Paulo. De acordo com a Scot Consultoria, a baixa nos preços foi sentida em todas as áreas produtoras. Entre os motivos estão o enfraquecimento do câmbio e o início da colheita da segunda safra aqui no Brasil.

“A queda mais forte no preço do milho ao longo de junho aconteceu principalmente a partir de meados do mês, até o começo da última semana. A queda dos preços do grão no acumulado de junho chegou a 8,9% na região de Campinas (SP), onde a referência fechou em R$ 92 por saca de 60 quilos”, explica o analista de mercado da Scot Consultoria Rafael Ribeiro.

Ribeiro ainda ressalta que o recuo da moeda norte-americana influenciou fortemente na queda dos preços do milho. “Os principais fatores para a queda dos preços foram a questão do enfraquecimento da moeda norte americana que recuou abaixo de R$ 5 ao longo de junho. Além disso, o início da colheita da segunda safra no Brasil, apesar dos trabalhos ainda estarem no início, ou seja, a oferta está aumentando lentamente. O comprador também se manteve ausente durante as negociações no mês de junho, fator que também auxiliou para a baixa nas cotações do milho”, pontua.

“Com as quedas de temperaturas e ocorrência de geadas em importantes regiões produtoras de milho, o mercado ganhou sustentação, ou seja, atualmente os preços atingem o patamar de R$ 95 por saca. O mercado se encontra mais firme diante das condições climáticas mais adversas e a expectativa no curto prazo é que o mercado continue firme”, diz o analista.

Mais informações e assista a entrevista AQUI

Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.