Notícias

13/04/2021 - Soja

Comercialização da soja mostra produtor atento e chance de lucro maior


A comercialização da soja no Brasil mostra que os produtores estão atentos a tudo que está acontecendo e tomando as decisões que podem trazer uma lucratividade maior. Segundo levantamento realizado pela consultoria Safras & Mercado, o ritmo de vendas da safra 2020/2021 desacelerou, enquanto o da safra 2021/2022 atingiu marca histórica.

Agora em abril as vendas da safra 2020/2021 alcançaram um total de 67,4% da possível safra de 134 milhões de toneladas que pode ser registrada. Isso representa que 90,4 milhões de toneladas já foram negociadas antecipadamente.

O que chama a atenção é que na temporada 2019/2020 os produtores haviam negociado 73,9% da safra, até abril, o que mostra que os produtores estão esperando colher para aproveitar os preços atuais.

Os preços da soja já atingem patamares recordes e nunca antes vistos no país desde o ano passado. Muitas razões levaram a isso, como a alta do dólar e o aumento da demanda mundial pelo grão. Vale lembrar que as vendas antecipadas da safra 2020/2021 começaram cedo e logo atingiram um patamar nunca visto também.

Entretanto, a maioria dos produtores relatou ter fechado vendas abaixo dos R$ 100 por saca e, se diziam até arrependidos, mas naquele momento (julho, agosto e setembro) fizeram certo, avaliam os operadores de mercado, pois travaram os custos ainda sem saber o que aconteceria com os preços dali pra frente.

Quando perceberam que a saca de soja estava superando o patamar dos R$ 150, muitos começaram a vender novamente, pelo menos um pouco, para elevar a lucratividade. Mas não poderiam ir muito além, pois o clima estava estranho e a produção não estava garantida.

Safra 21/22
A saída para aproveitar os preços altos, sem colocar a comercialização da safra de soja atual em risco, foi negociar parte da safra 2021/2022. Com essas pequenas atitudes os produtores mostram que estão bastante atentos e podem ser presenteados com uma rentabilidade nunca vista.

Até abril deste ano, as vendas da safra 2021/2022 de soja alcançaram o ritmo recorde de 14,2% da safra hipotética de 134 milhões de toneladas de soja. Isso nunca aconteceu antes neste mês, tanto que não há histórico de vendas tão antecipadas.

Neste caso, sim, os produtores realmente conseguiram aproveitar os altos patamares de preços. E, ao que tudo indica, devem continuar atentos para garantirem não só um resultado excelente nas lavouras, mas também na comercialização.

O estado que mais vendeu soja antecipadamente para 21/22 foi Mato Grosso que já negociou 27% da safra. Goiás aparece na sequência com 17%, seguido por São Paulo, com 16% e Mato Grosso do Sul, com 13%.

O estado que menos negociou foi o Rio Grande do Sul, com 3%, seguido por Santa Catarina com 4% e o Piauí com 6%. Apesar de parecer pouco, vale lembrar que estes estados já têm a tradição de não negociar tão antecipado, ainda assim, o fizeram.

Por Daniel Popov
Fonte: Canal Rural - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.