Notícias

24/06/2021 - Pecuária

Como beneficiar o sorgo para substituir milho e soja na dieta do gado de corte?


O pecuarista Ary Getúlio, que cria cerca de 550 cabeças em sistema produtivo de ciclo completo nas suas duas propriedades em Pádua, no Rio de Janeiro quer saber quais as opções de beneficiamento do sorgo granífero para alimentar o seu gado de olho em tornar a dieta mais econômica, já que os preços da soja e do milho dispararam recentemente.

“Infelizmente com o preço do milho e da soja e a necessidade de sustentabilidade, acho que temos que buscar alternativas para continuar produzindo o excelente gado de grãos tipo exportação, que a cada dia é mais comum no Brasil todo. Uma sugestão é vocês nos mostrarem como beneficiar as sementes de sorgo, sem silagem”, solicitou. Segundo o produtor, em sua região a disponibilidade de volumoso não é um problema, mas sim a suplementação com amido e proteína verdadeira. “Precisamos do sorgo, pois este não serve para a concorrência dos suínos e aves, e sim para ruminantes. Mas como moer e conservar as sementes de uma forma prática e barata?”, escreveu Getúlio, completando a questão.

O Giro do Boi acionou o zootecnista Ramon Salvatte, técnico de gado de corte da Trouw Nutrition, para pontuar suas considerações.

“Para o primeiro cenário, que é o caso do produtor que planta, a opção é escolher uma semente de sorgo granífero. O ciclo da planta é em torno de 140 a 150 dias até a colheita. Essa colheita ocorre no período em que o sorgo atinge o seu ponto de maturidade fisiológica, ou seja, o grão estaria com uma umidade em torno de 15% a 17%. Mas dessa forma, inviabiliza o armazenamento do grão de sorgo com esse teor de umidade, então o correto seria esse sorgo passar por um secador e, após realizar a secagem, diminuindo essa umidade para teores próximos de 13% de umidade no grão, aí sim você poderia fazer o armazenamento desse grão de forma seca”, informou.

“Outra alternativa que a gente tem buscado fazer, e aí até engloba o produtor que vai comprar o grão oriundo do mercado ou também o produtor que vai fazer o seu próprio grão, é fazer o silo de sorgo reconstituído, que poderia ser feito com milho também. Em que consiste essa técnica? A gente pega o grão seco, ou adquirido no mercado ou do campo, eleva a umidade dele para teores de 35% a 40% de umidade, processa esse grão e conserva em forma de silo”, acrescentou o especialista.

Mais informações e a resposta completa do zootecnista AQUI

Fonte: Giro do Boi/Canal Rural 




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.