Notícias

15/07/2021 - Soja

Como manejar percevejos na cultura da soja


Os percevejos são vilões na soja. Por serem sugadores atacam diretamente os grãos e podem causar perda de produtividade acima de 30% em lavouras de soja. Um percevejo por metro quadrado acarreta em uma redução de 49 a 120 kg de grãos. O resultado final é prejuízo, pela queda no rendimento e qualidade e, no caso de produção de sementes, pela sua inviabilização. 

O pesquisador e entomologista Crébio José Ávila, da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS) ajuda a entender como se deve manejar a praga na cultura. Segundo ele o solo é um dos fatores determinantes da produção. O clima também. Outro fator são as tecnologias: cultivares mais adequadas, manejo nutricional e o manejo fitossanitário.

Produtividade com recorde nacional de 149 sacos de soja. Questão de estresse bióticos e abióticos influenciam no campo para não se obter essa produtividade recorde. Para isso, é preciso desenvolver estratégias de manejo para proteção da cultura e que ela desenvolva seu potencial.

“Manejo Integrado de Pragas (MIP) é o bom senso técnico (ferramentas adequadas), econômico (fazer aplicação somente se for vantajosa), ecológico (usar o ambiente a favor) e social (preservar a saúde do ser humano)”, diz.

O especialista destaca que o MIP da Soja é muito fácil. Porém, deve-se usar as ferramentas do MIP de forma equilibrada, utilizando-se todas as táticas de controle. Tem as pragas iniciais, como coró e elasmo; as de superfície, como tamanduá e os caramujos; depois vêm os desfolhadores, a exemplo das lagartas e vaquinhas; finalmente, as brocas e os percevejos.

Os princípios básicos do MIP-Percevejos são: a aplicação do controle conservativo na cultura (dessecação, primeira pulverização, produtos seletivos); reconhecimento das espécies e seus inimigos naturais. “Isso tudo repercute no controle biológico”, diz Ávila. E continua com os princípios falando da importância da amostragem correta de percevejos nas lavouras; da aplicação dos níveis de controle da Pesquisa. “É um instrumento para redução de custo ou de perdas na produção”, diz o pesquisador. Por último, a escolha da tecnologia correta para o manejo do percevejo.

Mais informações AQUI

Por Eliza Maliszewski
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.