Notícias

31/03/2021 - Clima

Confira previsão de chuvas para abril e maio


A umidade do solo na maior parte do Brasil ainda está boa, embora o Centro-Oeste tenha registrado um aumento considerável com as chuvas dos últimos tempos, aponta a Consultoria AgResource Brasil. Em áreas da Bahia e Minas Gerais, aponta, a umidade no subsolo ainda é favorável em muitas áreas, mas já começam a aparecer alguns bolsões de seca em áreas mais profundas.

“A maior parte do milho e da soja são produzidos em outras partes do país onde a aridez não tem sido um grande problema. Umidade do subsolo na maioria das outras áreas no Brasil ainda é avaliada favoravelmente e isso é o que mais importa para as safras nesta época do ano. Porém, a diminuição da umidade da camada superficial do solo será o foco das próximas duas semanas. Ainda é cedo para que as chuvas diminuam no Brasil e se as precipitações desta época acabarem agora, seria um desastre para a segunda safra de milho plantada tardiamente”, destacam os analistas.

De acordo com a AgResource Brasil, os modelos climáticos dos EUA e da Europa revelam uma diminuição nos totais de chuva para o Brasil Central no período de 8 a 10 de abril: “Os modelos e Europa e Canadá permaneceram muito secos nos últimos dias para o Brasil Central e parecem estar corretos”.

“Uma seca repentina está se desenvolvendo nas áreas de milho de inverno do Brasil, que deve ser monitorada de perto nas próximas semanas. Em algum momento nos primeiros 10 dias de maio, a estação seca normalmente começa em todo o Brasil. As altas temperaturas variam de 26°C a 32°C, com perspectiva de ficar acima do normal”, afirmam os analistas.

De acordo com a Consultoria, o clima de maio no Brasil pode ser um pouco mais próximo do normal, mas maio não costuma ser um mês chuvoso: “Há potencial para que alguns sistemas frontais em todo o Brasil, gerando alguma chuva de Mato Grosso a São Paulo e Paraná. Porém, esses eventos seriam breves e principalmente associados a um sistema frontal. Qualquer chuva seria melhor do que nenhuma, mas ainda é discutível quanto o alívio da seca virá nesses eventos e quão bem essa precipitação servirá ao milho e algodão à medida que se reproduzem. Será necessário observar de perto a situação”.

“O Escritório de Meteorologia Australiano declarou o fim do fenômeno La Niña. Agora a previsão indicada é de neutralidade climática em meados deste ano. Os modelos de previsão de longo alcance indicam que um leve La Niña retornará no final deste ano, enquanto outras previsões indicam neutralidade. Nenhum deles indica desenvolvimento do El Niño”, concluem.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.