Notícias

22/11/2021 - Outros

Embrapa orienta como as fazendas podem produzir seus próprios bioinsumos


Vital para uma proteção mais sustentável de diferentes culturas, os bioinsumos vêm ganhando espaço na proteção das lavouras no combate às pragas e doenças agrícolas. No Brasil, estes defensivos são produzidos por empresas especializadas como Vittia, Koppert, Comnagro e outras. Mas a lei sanitária também permite que o agricultor faça mesmo. São os bioinsumos on farm, ou seja, dentro da fazenda. Atualmente, mesmo permitido, não há regulamentação para esta prática nas propriedades rurais, mas o setor da agricultura já se movimenta para incentivar a biossegurança dessa modalidade de fabricação, que já se mostra presente em pequenos, médios e grandes estabelecimentos agrícolas.

De acordo com estimativas da CropLife Brasil, apenas o mercado de biodefensivos movimentou cerca de R$ 1,2 bilhão no país em 2020. Somente com a cultura da soja, estima-se uma economia anual que supera US$ 15 bilhões pelo uso da fixação biológica de nitrogênio (FBN).

Para estabelecer qualidade no processo da produção de bioinsumos nas fazendas e incentivar a segurança, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), divulgou nesta semana uma nota técnica com três princípios a serem seguidos por agricultores interessados na fabricação destes defensivos em suas propriedades.

De acordo com Guy de Capdeville, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa, a publicação da nota tem como objetivo trazer a visão da ciência para essa discussão no Brasil. “Como instituição pública de ciência e tecnologia, o papel da Embrapa é avaliar tecnicamente os riscos e benefícios que a produção de bioinsumos dentro das propriedades rurais pode representar ao país e oferecer soluções para torná-la o mais segura possível de forma objetiva e transparente”, diz.

Continue lendo AQUI

Fonte: Forbes




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.