Notícias

07/12/2021 - Outros

Empresas têm apenas 30% dos herbicidas para safrinha de 2022


Fabricantes de agroquímicos, distribuidoras de insumos e cooperativas agrícolas têm estocado somente 30% do volume de herbicidas necessário para atender à demanda de produtores brasileiros para a segunda safra de milho do ano que vem, estima a CropLife Brasil, entidade que reúne empresas de defensivos e sementes e instituições de pesquisa. Ao Broadcast Agro, o presidente executivo da CropLife, Christian Lohbauer, alertou sobre a possibilidade de escassez de diversos herbicidas utilizados nas lavouras do cereal.

"Os estoques das revendas de insumos, cooperativas e de empresas mais organizadas, que anteciparam compras, é que garantiram a safra de verão no Brasil. Porém, quando chegar a época da safrinha, as reservas de glifosato, glufosinato, acefato, mancozeb e outros herbicidas vão estar esgotadas", disse Lohbauer. "As reclamações de falta de produto até agora foram pontuais; para a safra de verão não há muito problema. Daqui para frente é que complica."

A oferta limitada de herbicidas, explica o executivo, está relacionada à crise energética na China, resultante da escassez de carvão no país e também de metas do governo chinês de redução de emissões de gases estufa. Tal contexto levou a administração local a delimitar diferentes limites de consumo de eletricidade para cada "zona" do país, o que afetou províncias produtoras de fósforo amarelo, principal matéria-prima de herbicidas amplamente usados nas lavouras brasileiras, como o glifosato. Fábricas das províncias de YunNan e Jiangsu, citou ele, localizadas na chamada "zona vermelha", sofreram redução de até 90% na disponibilidade de energia para consumo no restante deste ano.

Continue lendo AQUI

Por Clarice Couto
Fonte: Broadcast Agro




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.