Notícias

24/09/2020 - Outros

Europa busca "recompensar" carbono em solos agrícolas


Uma atualização da Lei do Clima foi apresentada pela Comissão Europeia em 17 de setembro com o objetivo de incentivar o armazenamento de carbono em solos agrícolas e florestas na Europa através de um “sistema de certificação de remoção de carbono sólido”, por de acordo com informações publicadas pelo portal de notícias Euroactiv. 

A mídia destaca que, para atingir a meta, o executivo da UE planeja revisar várias leis em 2021, como a regulamentação sobre "Uso da Terra e Mudança no Uso da Terra e Florestas" (LULUCF) e a regulamentação de "Esforço Compartilhado". E acrescenta que a Comissão também solicitou aos Estados membros que implementassem a certificação do sequestro de carbono na agricultura em suas agendas de descarbonização para 2030. 

O sequestro de carbono é considerado uma medida fundamental para a mitigação e adaptação ao clima, com a capacidade de absorver através do processo de síntese cerca de 51 bilhões de toneladas de CO2 equivalente, extraído da atmosfera e armazenado na camada superficial do solo. Alguns dos sumidouros de carbono mais eficazes são pastagens e pastagens permanentes, bem como terras agrícolas localizadas em pântanos e outros solos orgânicos.  

Boas práticas agrícolas, como rotação de culturas e florestamento, também podem ajudar a manter a agricultura neutra em carbono. No entanto, o conceito de sequestro de carbono da agricultura, uso da terra e silvicultura tem sido criticado por várias ONGs ambientais. 

“Embora essas emissões nunca possam ser completamente eliminadas com as opções de tecnologia e gerenciamento existentes, elas podem ser reduzidas significativamente, garantindo a segurança alimentar na UE”, diz a avaliação de impacto da Comissão. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.