Notícias

29/06/2021 - Pecuária

Mercado do boi gordo inicia a semana em compasso de espera


Ontem (28/6), os frigoríficos decidiram não entrar no mercado. A ideia é entender primeiro o comportamento das vendas de carne bovina durante o fim de semana (e também dos estoques) para só depois avaliar melhor a estratégia de compras de animais terminados para os próximos dias.

Com isso, novamente os preços da arroba paulista, referência para outra praças de comercialização, ficaram estáveis, segundo dados da Scot Consultoria. O boi, a vaca e novilha são negociados, respectivamente, em R$ 317/@, R$ 294/@ e R$ 310/@ (valores brutos e a prazo).

Segundo a IHS Markit, a dificuldade com o escoamento da carne no mercado doméstico explica a posição de cautela das indústrias frigoríficas.

“A demanda do consumidor continua fraca e não oferece vasão aos estoques, gerando impactos negativos na margem operacionais das unidades de abate”, observa a consultoria.

A aproximação da primeira semana de julho, período de recebimento da massa salarial, cria a possibilidade de maior escoamento da carne no varejo.

Este fator pode elevar a liquidez no mercado ao longo dos próximos dias, dando novos estímulos à tendência altista no mercado do boi gordo, relata a IHS.

As escalas de abate se encontram ao redor de 4 dias no Sudeste e Centro-Oeste. No Norte e Nordeste do país, a oferta de animais é aparentemente mais equilibrada em relação à demanda, permitindo maiores avanços nas escalas para as plantas abatedoras locais, hoje ao redor de 7 dias.

Do lado vendedor, o pecuarista busca barganhar valores maiores pela arroba em função dos maiores gastos com nutrição nesta temporada.

Mais informações AQUI

Por Denis Cardoso
Fonte: Portal DBO





Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.