Notícias

10/12/2021 - Outros

Mercado externo pressiona Brasil para saber se carne, soja e outros produtos causam desmatamento


O Brasil tem de rastrear melhor a origem dos produtos agropecuários exportados para garantir a proteção ao meio ambiente. A eficiência da rastreabilidade na produção agrícola brasileira foi colocada em xeque, após uma proposta da União Europeia, endossada por Estados Unidos e China, de restringir a compra de carne, soja, café, madeira, cacau e óleo de palma e derivados, oriundos de áreas de produção com problemas socioambientais.

A rastreabilidade ajuda a mostrar se um determinado produto foi tirado de área desmatada. A maior pressão recai sobre a origem da carne bovina, devido às suspeitas de que a pecuária de corte contribui com o desmatamento da Amazônia, que tem crescido desde 2012 e aumentou 22% entre agosto de 2020 e julho de 2021: foram 13.235 km2 de área desmatada, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Ministra critica outros países
A ministra Teresa Cristina critica a pressão externa. "Isso é um protecionismo ambiental", disse, ao comentar a proposta da União Europeia. "O Brasil tem problemas? Tem. Mas eles também têm."

"Essa proposta da União Europeia aponta o dedo para os produtos brasileiros, pois o Brasil é um grande produtor e exportador. O cacau, por exemplo, é plantado para ajudar hoje na redução da emissão de gases de efeito estufa. Não temos que ter viés político nisso, temos que ter viés científico para discutir tecnicamente o que precisa ser feito", declarou a ministra.

Para Tereza Cristina, "nosso grande problema chama-se desmatamento ilegal". Então, diz ela, "se a gente conseguir reduzir o desmatamento e acabar com o desmatamento ilegal até 2028, conforme nos comprometemos em acordo assinado na COP26, o Brasil vai estar muito melhor que muitos países do mundo. A agricultura e a pecuária são parte da solução no Brasil e não problema. Temos tecnologia para melhorar, para caminhar, e dar cada vez mais os bons exemplos que o Brasil já dá nessa área".

Reportagem completa AQUI

Por Mário Bittencourt
Fonte: UOL




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.