Notícias

28/07/2021 - Milho

Milho vive situação oposta à da soja e tem quebra de 28% na safra


Se a safra da soja empurrou para cima os números do agronegócio do Rio Grande do Sul, a situação do milho continua oposta. Pelo segundo ano consecutivo, a seca quebra a produção. Em 2020 a redução do milho foi de 33%, e agora, tende a ser de 28% em relação aos resultados já negativos na safra anterior.

Com a soja em alta, o produtor rural reduziu a área plantada de milho. Foram projetadas 4,3 milhões de toneladas do grão, mas não serão atingidas em virtude da seca de dezembro, mês em que mais de mil produtores acionaram o seguro do Proagro para suas lavouras de milho.

Não bastasse o prejuízo a quem planta, a quebra do cereal afeta os preços de toda a produção de proteína animal, com a escassez local no fornecimento de rações. A necessidade do Rio Grande do Sul é de 7 milhões de toneladas anuais de milho, mas há 20 anos o produtor gaúcho não atinge isso. "Desde que aumentou muito a tecnologia necessária neste plantio, a semente ficou muito onerosa e a área do milho foi reduzida. Temos um entrave para se conseguir irrigar no Estado, e sem isso, a secas afetam ainda mais esta cultura", explica o coordenador da comissão de grãos da Farsul, Elmar Konrad.

É por isso que a Farsul, em conjunto com a Embrapa, cooperativas e outras entidades rurais está desenvolvendo alternativas para suprir a demanda. Essencialmente, explica Konrad, há um movimento para se conseguir incentivo para um programa de duas safras de milho, e para alternativas, no inverno, como a cevada, aveia branca, trigo fit e braquiária.

"São duas linhas de pesquisa: o incremento do milho em pivô central e os plantios de inverno com fator energético proporcional ao milho. Para este ano, não temos mais o que mudar, mas é um trabalho para frearmos este sofrimento que, ano a ano, afeta a proteína animal", explica.

Mais informações AQUI

Por Eduardo Torres
Fonte: Jornal do Comércio




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.