Notícias

05/11/2021 - Pecuária

Na integração com eucalipto, área de milho fica menos quente e mais produtiva


Aumento de produtividade, de renda, incremento do bem-estar animal e tudo isso com sustentabilidade para o meio ambiente. Assim resumiu o pesquisador da Embrapa Acre Idésio Luis Franke os benefícios da ILPF (integração lavoura-pecuária-floresta) para dentro da porteira.

Franke, que é economista e engenheiro agrônomo com doutorado em desenvolvimento sustentável, apresentou primeiramente o estudo sobre os benefícios da ILPF da Embrapa Acre. Trata-se de integração milho, capim e eucalipto. “No sistema de integração lavoura-pecuária, a gente procura otimizar as culturas, tentando aumentar a produtividade de uma área. Então nós aqui fazemos vários cultivos ao mesmo tempo”, justificou.

MODELO DE PRODUÇÃO
Conforme explicou o pesquisador, nesta área estão sendo cultivadas renques com quatro faixas de eucalipto, o que pode variar conforme o interesse do produtor. A partir do segundo ano, já é possível plantar nas entrelinhas o milho com o capim, aumentando a chance de se colher os benefícios da ILPF.

“Então nós já calcariamos a área, adubamos, vamos produzir eucalipto e, enquanto ele não produz, nós produzimos milho e, ao mesmo tempo, a pastagem embaixo. Embaixo das culturas de milho e eucalipto, temos pasto e vamos fazendo a rotação e soltando gado dentro, gradativamente. À medida que o eucalipto tiver um ano e meio em diante, já podemos soltar o gado”, projetou Idésio.

Continue lendo e assista a reportagem AQUI

Fonte: Giro do Boi/Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.