Notícias

10/11/2021 - Soja

Nova tecnologia diferencia vigor da semente de soja em minutos


Não é segredo que o Brasil tem batido recordes de produção a cada safra de soja. Neste ciclo 2021/2022,  a estimativa é de 141,26 milhões de toneladas, conforme projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Contudo, pouco adianta ter quantidade sem qualidade. 

Nesse sentido, o alto poder proteico do grão começa com a escolha de uma boa semente. Para ser considerada como tal, a cultivar necessita apresentar altas taxas de vigor, germinação e sanidade. Essa análise deve ser feita em laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A exigência do órgão é que durante os testes a germinação alcance valor igual ou superior a 80%.

No Brasil, 65% dos produtores de soja usam sementes certificadas, com alto vigor comprovado. Esse atributo pode resultar em 10% de ganhos de produtividade na lavoura. Conforme dados da Conab, o mercado legal movimentará mais de R$ 25 bilhões na safra 21/22.

Eficiência na avaliação
Para reduzir tempo e dinheiro na hora da avaliação, a Libis, uma nova metodologia que utiliza laser, é capaz de diferenciar o vigor das sementes em poucos minutos. A técnica foi desenvolvida pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) em parceria com a Embrapa Instrumentação e contou com experimento a campo e no laboratório com 92 amostras, sendo 46 lotes de baixo vigor e a mesma quantidade com alto vigor.

Os resultados obtidos comprovam o potencial da Libis para a análise de sementes. Levantamento da Embrapa concluiu que pelo teste determinado por envelhecimento acelerado, a cada 1% de vigor, há um ganho de produtividade de 28 kg por hectare. 

Mais informações AQUI

Por Victor Faverin
Fonte: Canal Rural 




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.