Notícias

27/05/2021 - Trigo

Plantar trigo traz renda direta, reduz custos e melhora os resultados na soja


Há inúmeros benefícios em cultivar trigo, principalmente àqueles que optam em deixar sua área de terra em pousio – sem o cultivo de nenhuma cultura. Salvador Foloni, pesquisador da Embrapa, explica que o trigo gera renda direta ao produtor e contribui com ganhos a culturas subsequentes. “Cultivar trigo contribui para amortizar custos fixos da lavoura, da terra, do maquinário, da equipe e também das benfeitorias”. O pesquisador cita ainda redução de despesas na cultura da soja, manejo de plantas daninhas e aumento de produtividade.

Estudos apontam para ganhos de produtividade de 10% a 15% na soja subsequente quando é instalada sobre a palhada do trigo. Foloni destaca como benefícios também aumento da sustentabilidade agronômica dos sistemas de produção, combate à erosão, melhoria da palhada e da ciclagem de nutrientes, e avanços no manejo de doenças e de parasitas de solo. “Com novas variedades altamente tecnológicas, as produtividades surpreendem, trazendo bom retorno financeiro aos produtores rurais”, destaca o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Seguro
O Banco do Brasil Seguros e a Coopavel encontraram uma forma de tornar o cultivo do trigo ainda mais atraente na área de cobertura da cooperativa. Trata-se de um projeto-piloto de cobertura de perda de qualidade no trigo. “Geada e granizo respondem por 25% das perdas, mas o maior índice de sinistralidade são tromba d´água e chuva excessiva, que respondem por 54% do total”, conforme Marcos Vinicius dos Santos, consultor comercial do BB Seguros.

O consultor diz que as tecnologias disponíveis atualmente favorecem o agricultor no que se refere à segurança no plantio, evitando que ele opte por deixar a terra sem nenhuma cultura. A cobertura de perda de qualidade é específica a cooperados da Coopavel. Há algumas regras que precisam ser seguidas, como o uso de sementes certificadas e observação de zoneamento orientado pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Marcos destaca que o Mapa dá incentivo ao trigo, entrando com 40% de subvenção, valor esse que pode ser deduzido do seguro. “O produtor rural precisa pensar no seguro como investimento e não custo”, conforme o consultor comercial do Banco do Brasil. O Show Rural em sua versão digital pode ser acompanhado nos canais digitais www.showrural.com.br  e youtube.com/showruralagro por agricultores e técnicos de qualquer lugar e a qualquer hora, aponta o coordenador geral do evento, o agrônomo Rogério Rizzardi.

Fonte: Grupo Cultivar - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.