Notícias

09/12/2021 - Milho

Produtores de milho enfrentam escassez de insumos e custos elevados em MT


O produtor de milho de Mato Grosso vai precisar vencer muitos desafios nesta safra. Driblar a escassez de insumos, o encarecimento dos custos e tentar garantir nutrientes no solo para produzir quase 40 milhões de toneladas de milho em mais de 6 milhões de hectares do cereal na segunda safra.

O agricultor Robson Weber já garantiu o insumo que vai usar no cultivo do milho segunda safra na fazenda em Paranatinga, sudeste de Mato Grosso. Para tentar reduzir os custos, aposta na compra antecipada dos produtos. Mas o cenário deste ano frustrou as expectativas do agricultor que teve que gastar mais, principalmente com fertilizantes.

“Mais que dobrou o custo safrinha 2021 para 2022 e o preço do milho não tem acompanhado essa alta, isso gera uma preocupação”, diz Weber.

A retirada dos produtos, programada para fevereiro, também deixa o agricultor apreensivo.

“Temos um prazo meio apertado porque começa a colheita e inicia o plantio. Tivemos problemas para o plantio da soja por causa das entregas e a gente espera que isso não aconteça para o milho safrinha, tendo uma janela boa de plantio e talvez muitos produtores não tendo os fertilizantes na hora adequada, se a empresa realmente vai chegar no começo de fevereiro e vai liberar esse fertilizante para retirar lá na indústria”, relata.

Diante do risco de atrasos e dos impactos que isso pode causar no desempenho da safra, o advogado do sindicato rural de Sorriso (MT), Rafael Krzyzanski, orienta como os produtores devem agir caso não recebam os insumos na data prevista.

Mais informações AQUI

Por Pedro Silvestre
Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.