Notícias

03/11/2021 - Pecuária

Reinventando o boi-safrinha


Pouco mais de três décadas após as primeiras experiências com o chamado “boi-safrinha”, o sistema se mostra apto a enfrentar novos desafios. Segundo o agrônomo Lourival Vilela, pesquisador da Embrapa Cerrados, a produção de animais em pastagens plantadas em junto ou imediatamente após as lavouras de grãos, em áreas de integração lavoura-pecuária (ILP) ou integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), já estão consolidadas e em fase de expansão.

Agora, surgem novos modelos preconizando a semeadura em momentos distintos do ciclo da soja ou do milho. Especialistas creditam esse movimento às necessidades do produtor de blindar sua produção das constantes intempéries climáticas (sobretudo secas e geadas atípicas), além de aumentar sua produção de carne na entressafra, quando a oferta forrageira e, consequentemente, de bois para abate é menor, o que eleva os preços.

Impensável em passado recente, hoje o plantio simultâneo do capim com a soja, na mesma operação, usando apenas uma máquina, já é uma realidade no campo. Imagine, então, o plantio de soja, milho e gramínea forrageira juntos. Já tem gente trabalhando nisso. Segundo levantamento da Embrapa, o Brasil produziu 3 milhões de bois-safrinha em 2020, gerando impacto econômico de R$ 887 milhões.

Continue lendo AQUI

Por Ariosto Mesquita
Fonte: Revista DBO





Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.