Notícias

13/05/2021 - Soja

Soja em Chicago reage ao relatório do USDA e fecha com alta de 1,71%


Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira, 12, com  preços em alta, mas abaixo das máximas do dia. As posições com vencimentos mais distantes registraram  perdas  moderadas. O mercado avaliou o relatório de maio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos  (USDA).

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de 27,25 centavos de dólar por libra-peso ou  1,71% a US$ 16,42 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 15,72 por bushel, com ganho de 19 centavos ou  1,22%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo subiu US$ 1,80 ou 0,4% a US$ 448,80 por tonelada. No óleo, os  contratos com vencimento em julho fecharam a 66,40 centavos de dólar, ganho de 1,60 centavo ou 2,46%.

O levantamento, que trouxe os primeiros números para a temporada 2021/22, não trouxe grandes surpresas para o mercado de soja e alguns pontos baixistas, como estoques globais e americanos acima do esperado pelo mercado. Para a temporada 2021/22, os dados do USDA estimam estoques finais em 91,1 milhões de toneladas. O  mercado esperava por estoques finais de 88,8 milhões de toneladas.

Mesmo assim o mercado não cedeu tanto, o que já era esperado, tendo em vista que o quadro ainda aponta estoques apertados. Além disso, o desempenho positivo do petróleo e dos óleos vegetais ajudou a segurar o mercado no território positivo.

Soja no mercado físico
O mercado brasileiro de soja teve uma quarta-feira agitada, movimento típico de dia de divulgação de um tão aguardado relatório do USDA. Mesmo sem grandes surpresas, Chicago subiu forte e carregou junto as cotações  domésticas.

O dólar também subiu, mas a movimentação no Brasil não foi tão acentuada quanto a de ontem. Cerca de 100 mil  toneladas trocaram de mão. A restrição foi determinada pela queda nos prêmios de exportação e pela postura  cautelosa do produtor.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 177 para R$ 179. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 176 para R$ 178. No porto de Rio Grande, o preço passou de R$ 181 para R$ 184.

Em Cascavel, no Paraná, o preço aumentou de R$ 174,50 para R$ 177 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 180,50 para R$ 183.

Em Rondonópolis (MT), a saca passou de R$ 173,50 para R$ 177. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 165 para R$ 167. Em Rio Verde (GO), a saca aumentou de R$ 172 para R$ 175.

Dólar
O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 1,56%, sendo negociado a R$ 5,3060 para venda e a R$  5,3040 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2120 e a máxima de  R$ 5,3080.

Fonte: Canal Rural - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.