Notícias

01/03/2021 - Soja

Tecnologia pode fazer produção brasileira valer mais no exterior


A agtech brasileira Fine Instrument Technology (FIT) realiza serviços de análise de matérias-primas com a aplicação de Ressonância Magnética Nuclear (RMN) para mensurar com rapidez o teor de proteína da soja de forma assertiva. Com isso, a empresa pode comprovar o diferencial da produção nacional, valorizando-a no mercado externo.

Segundo a FT, o preço da soja muda de acordo com o percentual de proteína, que varia de 33% e 38% no grão. Estudo da Embrapa mostra que a oleaginosa nacional tem até 2% mais proteína do que a dos Estados Unidos. Contudo, atualmente, a maior parte dos produtores não demonstra o diferencial e deixa de ganhar dinheiro.

A ferramenta SpecFit, desenvolvida em parceria com Embrapa Instrumentação, de São Carlos (SP), é capaz justamente de determinar parâmetros proteicos da soja de forma rápida, não destrutiva e sem gerar resíduos nem utilizar produtos químicos.

Fonte: Canal Rural - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.