Notícias

16/11/2020 - Milho

Veja os fatores que podem mexer com os preços do milho nesta semana


Após a surpresa com os dados do Departamento de Agricultura do Estados Unidos (USDA), o mercado concretizou o suporte acima de US$ 4.20 por bushel para os contratos na Bolsa de Chicago. Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na semana. As dicas são do analista da consultoria Safras & Mercado, Paulo Molinari.

O USDA trouxe um corte inesperado para a safra dos EUA para 368 milhões de toneladas. Com isso, colocou os estoques nos mais baixos níveis desde 2014, 43 milhões de toneladas;
Produtor que depende só do mercado interno precisa rever custos, diz professor de economia da USP
  • A situação está neste ambiente pela projeção de exportação recorde para 67 milhões de toneladas, amparada por uma suposta maior compra por parte da China;
  • Se a China não comprar muito mais milho dos EUA nos próximos meses, haverá uma revisão para baixo nesta projeção e aumento de estoques;
  • Safra da América do Sul agora em foco, em particular da Argentina;
  • Clima bastante irregular na América do Sul poderá ser ponto de volatilidade nos preços externos;
  • Demanda da China no mercado internacional sem surpresas até o momento;
  • Mercado brasileiro um pouco mais estável na semana, porém sem sinais de baixas;
  • Quebra no Sul do Brasil é expressiva. Produtores devem transformar maior parte das lavouras de milho para silagem devido à forte quebra de produtividade;
  • Mesmo com chuvas, não há retorno da produção daqui para frente;
  • Chuvas retornaram em boa parte do país, mas ainda de forma irregular;
  • Colheitas de verão de milho somente para após março devido aos atrasos de plantio;
  • Alguma preocupação com datas da safrinha, mas ainda sem comprometer área a ser plantada;
  • Exportações chegam a 30 milhões de toneladas; novembro nomeando 5,7 milhões de toneladas;
  • Não há venda por parte de tradings no mercado interno, muito menos por indústrias de etanol, as quais estão com altíssima demanda de DDG;
  • Milho segue com seu longo caminho para abastecimento até julho/21 com a entrada da safrinha.
Fonte: Canal Rural - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.